Quem sou eu

Minha foto
São Paulo - Zit Zona Sul, São Paulo - Capital, Brazil
Claudio Rufino, Pós Graduado em Gestão Empresarial (MBA-Gestão Empresarial), Bacharel em Ciências Contábeis, Técnico em contabilidade, professor de contabilidade, Educador Financeiro, Graduando em Ciências Juridicas. Na década de 90 formado em "Técnico em Contabilidade" precisamente no ano de 1992 pelo Colégio Cenecista Professor Henrique José de Souza(CNEC), no estado do Rio de Janeiro. Pós Geaduado em Gestão Empresarial - MBA pela Universidade Ibirapuera, Graduado em Ciências Contábeis pela FASUP - FACULDADE SUDOESTE PAULISTANO - São Paulo - SP. Atuando como Empresário Contábil na Zona Sul de São Paulo. Atuante na área contábil desde 1993, somando conhecimentos para obter resultados com excelência e qualidade. Claudio Rufino, desde 1993 prestando serviços com excelência e qualidade. www.fcscontabeis.com.br https://www.facebook.com/fcscontabeis

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

DIRPF 2013 você está preparado?

DIRPF 2013 você está preparado?
2013 chegou... é hora de prestar contas com o “leão”

O Diretor do escritório de contabilidade FCS Contábeis, Claudio Rufino, especialista em tributos, oferece algumas dicas e boas sugestões para aqueles contribuintes que precisarão apresentar a DIRPF – declaração de ajustes 2013.

A pouco mais de 35 dias, deverá começar em março deste ano com extensão até o final de abril a entrega da declaração de ajustes do imposto de renda das pessoas físicas – DIRPF. 

“É fundamental que não deixemos para a última hora a entrega da declaração, então é momento de organizar a papelada”. Monte uma pastinha para os documentos do IR, tais como: despesas médicas e odontológicas, mensalidades de faculdade e/ou escola do seu herdeiro! e aquelas outras despesas dedutíveis.
Não se esqueça de separar também contratos de compra e venda de imóveis e/ou automóveis. Se você tem uma colaboradora doméstica, o valor correspondente aos 12% da cota patronal recolhida em favor do INSS em GPS, poderá ser utilizada como despesa dedutível. 

Solicite ainda todos os informes de rendimentos de fontes pagadoras bem como dos bancos onde mantiver contas correntes, poupança ou aplicação.

Para Claudio Rufino, “antes de fazer a declaração, o contribuinte deve consultar se foram informadas todas as rendas do titular e dos dependentes (salários, aposentadoria, pró-labore, aluguéis, renda de previdência privada, bolsa dos dependentes, pensão alimentícia, etc.)”
A malha fina ganhou poder, muitos contribuintes caíram na referida malha nos últimos anos principalmente em função da omissão de renda.

“Atenção redobrada no momento do preenchimento dos dados da declaração, confira com cautela todas as fichas e na certeza que tudo está absolutamente correto, faça o envio da mesma, outro detalhe importante é que o aumento do patrimônio não poderá ser incompatível com a renda ou recursos” declarou o contador!

Sobre o autor:

Claudio Rufino
MBA-Especialista em Gestão Empresarial;
Bacharel em Ciências Contábeis;
Técnico em Contabilidade;
Educador Financeiro - DSOP;
Professor de Contabilidade no SENAC;
Empresário Contábil;
Palestrante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe, comente e divulgue, seja disseminador de informações.