Quem sou eu

Minha foto
São Paulo - Zit Zona Sul, São Paulo - Capital, Brazil
Claudio Rufino, Pós Graduado em Gestão Empresarial (MBA-Gestão Empresarial), Bacharel em Ciências Contábeis, Técnico em contabilidade, professor de contabilidade, Educador Financeiro, Graduando em Ciências Juridicas. Na década de 90 formado em "Técnico em Contabilidade" precisamente no ano de 1992 pelo Colégio Cenecista Professor Henrique José de Souza(CNEC), no estado do Rio de Janeiro. Pós Geaduado em Gestão Empresarial - MBA pela Universidade Ibirapuera, Graduado em Ciências Contábeis pela FASUP - FACULDADE SUDOESTE PAULISTANO - São Paulo - SP. Atuando como Empresário Contábil na Zona Sul de São Paulo. Atuante na área contábil desde 1993, somando conhecimentos para obter resultados com excelência e qualidade. Claudio Rufino, desde 1993 prestando serviços com excelência e qualidade. www.fcscontabeis.com.br https://www.facebook.com/fcscontabeis

quinta-feira, 19 de junho de 2014

Para os patrões - Remuneração como incentivo

Mais do que apenas um item dos custos, os salários devem promover o aumento da competitividade da empresa por meio de recompensas.

O empresário deve ser sempre o responsável pela motivação das pessoas com quem trabalha. Cabe a ele ter uma visão da remuneração como fator de aperfeiçoamento da empresa e não como fator de custo.  

Se você é empresário, também é responsável por promover processos de melhoria e aumento da competitividade de sua empresa, por meio de formas de recompensas que se complementam e buscam alinhar atitudes e comportamentos com os objetivos individuais (dos colaboradores) e da empresa.

Essa responsabilidade pressupõe a necessidade de conhecer profundamente cada atividade da empresa e quais cargos são os responsáveis por essas atividades para que você possa estabelecer um valor para cada cargo.  

Conhecer profundamente é, no mínimo, saber os requisitos necessários para a realização de um trabalho com eficiência e segurança. Isso para estabelecer ou dar um valor relativo que possa ser traduzido em valor absoluto justo, compatível com a estrutura de cargos da empresa, sua disponibilidade financeira e a realidade do mercado de trabalho.

Em resumo:
Requisitos: são exigências necessárias que os ocupantes dos cargos devem manter;

Valor relativo: é a posição que um cargo assume em relação aos demais na estrutura de cargos em consequência da avaliação ou classificação que se faz. É a hierarquia de cargos;

Valor absoluto: é o valor nominal do salário pago ao ocupante do cargo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe, comente e divulgue, seja disseminador de informações.